16 de dez de 2010

Cadê o Daniel?

Era uma vez um pequeno e adorável garotinho chamado Daniel. Daniel era muito pequeno e adorável. Ele era o queridinho da vovó por que ele era pequeno e adorável. Uma criança dita "fofinha", pois era muito pequeno e adorável. Um dia, o Daniel sumiu. Ai vovó se matou, porque ela não podia viver sem seu queridinho, que era pequeno e adorável. E todo mundo se perguntava: Cadê o Daniel?

Durante anos, esse caso não teve solução. Os pais dele se importaram apenas durante as primeiras semanas. Depois que eles ganharam a herança da vovó, que tinha deixado para o Daniel, que era pequeno e adorável. Mas como ele não estava em nenhum lugar, eles ganharam a grana toda e ficaram muito felizes. E ninguém mais perguntava: Cadê o Daniel?

Porém, após anos, os pais do pequeno e adorável Daniel poderão ter uma resposta para a pergunta: Cadê o Daniel?

Novas pistas descobertas pela polícia sueca trouxeram o caso novamente a tona. De acordo com os polícias, cujos nomes são muito complicados para serem falados ou escritos, o sumiço do pequeno e adorável Daniel está ligado ao serial killer internacionalmente conhecido: Alcides "Capote" . De acordo com as autoridades suecas (sabe-se lá porque os suecos que estão investigando o caso do pequeno e adorável Daniel) "Capote" teria sequestrado o pequeno e adorável Daniel durante um passeio nos campos nevados da Assíria, que ele frequentava frequentemente para colher marshmellows selvagens para sua querida vovó. De acordo ainda com os investigadores suecos, "Capote", que ataca preferencialmente meninos pequenos e adoráveis, teria feito com o pequeno e adorável Daniel a mesma coisa que faz com todas as suas pequenas e adoráveis vitímas: o matou, organizou uma festa aonde a mesa principal estava apoiada em um baú contendo os pequenos e adoráveis restos mortais do pequeno e adorável Daniel, depois vendeu para o Guanabara como acém, não sem antes arrancar a pequena e adorável pele da face do pequeno e adorável Daniel para utilizar em festas a fantasia. Porém, nada disso é certo e a pergunta persiste: Cadê o Daniel.

_________________________________________________________________________________

Este post é parte de uma competição. Zé versus Clara em um duelo sem igual de escritores. O mote: o sumiço de nosso amigo Daniel, que já tem um tempinho não dá sinais de vida. O desafio: quem escreve o melhor texto sobre o sumiço dele. O meu tá aqui. O dela, você confere no Cesto, cujo link está aí do lado na minha lista blogs preferidos. O resultado, quem escolhe é você.

2 de dez de 2010

Ets de outro mundo

Aconteceu. A tão esperada vinda de seres extraterrestres finalmente aconteceu. Depois de anos e anos e anos e anos e anos e anos e anos e anos e anos e anos e anos (e anos) de discussão.

Os ufólogos todos comemorarm. Depois de tantos anos, os loucos são os outros.

A comunidade científica está em polvorosa.

O exército está em estado de alerta.

A população civil está aflita.

Está chegando a hora. O disco voador se aproxima. Ele vai pousar, orientado por manobristas (obviamente) , em uma grande metrópole norte-americana, como manda o figurino sci-fi. Uma grande dúvida surge: será que eles falam inglês?

Um momento épico. O disco vai aterrissar. Verticalmente, como um helicóptero. A tensão se espalha pela platéia. Homens, mulheres, crianças, gays, lésbicas, simpatizantes e acreanos estão lá para testemunhar o momento histórico.

O presidente (dos EUA ou da ONU, tanto faz) está com um discurso de boas vindas preparado.

As luzes oferecem um belo espetáculo para a platéia. A transmissão via satéliete deixa bilhões de seres humanos embasbacados ao vivo e a cores.

Eles aterrissaram. A tensão atinge seu pico. A platéia vai a loucura. Na Globo o Galvão Bueno está se esgoelando para narrar o momento histórico.

A porta desce lentamente. Uma fumaça sai de dentro da nave, dando a impressão de que os Ets compraram gelo seco e prepararam toda essa pirotecnia de propósito. Apenas para impressionar.

A porta desceu, como se fosse uma rampa. Eles estão finalmente descendo.

Roupas prateadas relusentes. Cinturões com aparatos de última técnologia. Aquilo é um raio da morte ou o mais potente secador de cabelos do (outro) Mundo.

Cabeças grandes, escamosas e azuis.

AZUIS?!?!

Por toda a nossa vida, fomos acostumados a ver os Ets como seres verdes. O fato de eles serem azuis altera toda a nossa concepção sobre vida extraterrestre.

Como conseqüência, isso invibializa todas as nossas teorias posteriores sobre alienígenas. Voltamos rapidamente a Idade da Pedra em termos de ufologia. Estamos claramente despreparados para receber os visitantes de outro planeta.

Assustada, a multidão e os grandes cientistas pedem desesperadamente que eles levantem vôô.

Alguém na platéia grita: "MARCIANOS GO HOME!!!!!!"

O humor da massa muda rapidamente de "multidão eufórica" para "turba furiosa".

Nos seus escritórios, cientistas e especialistas se descabelam.

Os telespectadores se desesperam.

O presidente ( da ONU ou dos EUA, tanto faz) engole seu discurso e manda chamar o exército, que já estava em estado de alerta mesmo.

E de repente, o impensável acontece: eles voltam para o interior do disco voador e decolam. Verticalmente, como um helicópetero.


Estamos salvos. Eles que voltem quando estivermos preparados para Ets azuis.

1 de dez de 2010

Governo anuncia leilão de cargos

Cansado dos impasses em torno da divisão de cargos que toma conta da atual transição, o Governo Federal decidiu tomar uma decisão ousada: anunciou que vai por a leilão os cargos restantes.

Ao contrário do que está acontecendo agora, este leilão será aberto ao público em geral, bastando apenas comprar o cargo com seu dinheiro, ganhando o ministério aquele que fizer a maior oferta. O Governo ainda não estabeleceu o limite para ministérios que cada presente poderá levar, mas especula-se que gire em torno de três.

A data e o local do evento serão divulgados em momento oportuno.

27 de nov de 2010

Vôo dos abutres

Ele andava pelas ruas escuras. Cabisbaixo. Perdido. Sem direção. Não sabia aonde ia, o que queria, o que faria, só sabia que seguir sempre em frente era a sua solução, aonde quer que isto o levasse.

No meio do caminho tinha uma lata. A lata foi parar no meio da rua, para aprender a não se meter com a tristeza dos outros.

E ele andava.

E cada passo era uma lágrima.

Alguns litros depois, ele havia chegado. Chegado aonde não queria estar, aonde sabia que já havia estado, chegado aonde haveria de chegar. E tinha uma cama. E tinha um cubículo fétido. O cheiro da podridão era forte em suas narinas. O cheiro da devassidão estava sempre presente. O forte odor do fracasso.

E no meio desse cubículo, havia uma cama. E na cama havia ele. E nele havia dor, sofrimento, choro. E ele não sabia quanto mais agüentava.

Os pesadelos.

Amanheceu. O sol entrava através de frestas minúsculas quase imperceptível.

La fora, as buzinas e a fumaça substituíam os sons e aromas de sua infância. O calor do movimentado centro da grande cidade era infernal.

Batidas na porta. Repetidas na mesma freqüência. Por que alguém tinha que pagar para viver de uma maneira tão miserável?

Ele se levantou. Suas costas doíam de novo. Ele implorou. Trocou sua dignidade por uma semana naquele inferno. De novo.

O bafo quente da manhã o acolheu enquanto procurava um banheiro. Sua dignidade só dava para a cama.

Resolvidas suas questões internas, era a vez de ser acolhido pela melancolia da rotina. A mesmice o aguardava sorridente.

Perdido em sua esquina, atravessado por um mar de ternos. Manequins insensíveis. Sobras. Nada que desse para comer. Ou dormir.

Sobras, sobras, sobras. Malditas pessoas, malditas esmolas. Sorriso. Sobras. Deus-lhe pague. Esmolas. Sorriso. Fome.

E caminhava sem rumo à noite, pelas ruas vazias e becos mal iluminados. A essa hora da noite, a cidade em nada lembrava sua efervescência matinal.

As ruas eram do submundo.

Prostitutas, travestis, mendigos, alcoólatras, ele. A base da cadeia alimentar. Nem as putas o procuravam.

Exceto, é claro, quando ele destinava seu escasso dinheiro aos prazeres carnais. Mas o dinheiro não dava nem para o começo. E ele ficava na mão.

Tosse. Tosse Tosse. Frio. Sangue. Tosse.

E ele seguia em seu caminho, sempre andando para frente, o que quer que isso significasse.

Do alto, ele via toda a cidade. As luzes dos prédios. A luz das estrelas. A luz da felicidade dos outros, que ele agora planejava alcançar.

Seguia em frente. Sempre em frente. A brisa fresca soprava em seu rosto e envolvia seu corpo. Ele flutuava com a delicadeza de uma bailarina. Cobria a cidade com suas risadas. Há quantos anos que seu sorriso não era tão sincero. E suas gargalhadas cobriam de beijos e abraços a cidade que tanto o maltratou, numa sinfonia final de perdão.

E caiu suavemente, deitado sobre o que agora era seu novo leito. Dormiu com os anjos. Dormiu sorrindo e sonhando sonhos de esperança.

E dormiu embalado nas asas dos anjos.

Os raios de sol beijavam seus cabelos delicadamente. Era hora de acordar. Por um momento, ele voltou para os campos de sua infância. Um bocejo. Seus olhos se abrem lentamente.

Ele olha para o céu. As silhuetas, tão familiares, dos grandes prédios lhe dão boas-vindas. Gigantes monstruosos, com seus sorrisos diabólicos.

Ele ficou pálido. Ele suou frio. Ele estava frio. Ele suou pálido.

Seus olhos iam e vinham rapidamente, contemplando o cenário que tomava forma ao seu redor.

Sua vitória virara fumaça em um piscar de olhos, enquanto reconhecia os prédios. A cidade destilava seu ódio em um riso final de escárnio incontido.

Até mesmo ali fora derrotado. Nem sobre sua vida ele possuía direitos. Um fracasso. O último dos fracassos de sua vida fracassada. Ou o primeiro.

Ele estava boquiaberto. Ele estava perplexo. Ele estava atônito. Ele estava estupefato.

Seus olhos voavam rapidamente de esquina a esquina. Ele não podia... Ele não queria...

Ele saiu correndo, tão rápido quanto possível. Lágrimas em seus olhos.

Correu muitos litros.

Ele se cansou. Continuou correndo. Ele se cansou. Continuou correndo. Mais rápido.

Ele parou. Ele foi parado.

Não as gangues. Não de novo.

soco chute chute soco dor mais socos e chutes

Mais dor.

Semi-consciente, foi carregado para longe. E seus olhos lentamente se fecharam.



A MORTE NÂO ACABA





Fim

26 de nov de 2010

Está preocupado com toda essa violência?

Tem medo de sair de casa e não voltar vivo?

Não sabe como mandar seus filhos para a escola?

Nós temos a solução!

Transporte escolar Tio Nascimento!

O único que conta com veículos blindados e escolta armada.

A solução perfeita para ambientes urbanos como o carioca.

Ligue já! Vagas limitadas!

Obs: Crianças atrasadas serão devidamente punidas.

19 de nov de 2010

Governo anuncia nova lei de cotas

O governo federal anunciou hoje um projeto de lei que reserva 20% das vagas para pessoas verticalmente prejudicadas. De acordo com o porta-voz do Palácio do Alvorada, o projeto é importante pois "viabiliza a correção de preconceitos históricos direcionados a um grupo de pessoas que por ano só encontrava alternativas de trabalho em circos, sinais e passeatas" além de proporcionar 'um convívio mais amplo e diverso dentro do ambiente dos campus das escolas públicas"

A notícia foi comemorada dentro de ONGs que lutam pela igualdade vertical. Na Onevert (Organização pela equalização vertical) houve até festa. Foi uma grande conquista, como nos explica a fundadora da organização, Eunice Costa: " Foi um projeto muito feliz do governo. É importante esclarecer as pessoas sobre o prejuízo vertical, porque, as pessoas imaginam que existem apenas (pessoas) verticalmente deficitárias, mas o prejuízo vertical se dá também em um âmbito superavitário".

De acordo com o projeto, serão consideradas verticalmente prejudicadas as pessoas com mais de 2,10m e menos 1,10m. "Mas nossa luta não para por aí. Com maior visibilidade, agora poderemos lutar por assentamos mais ajustados em ônibus e carros, por exemplo" diz Eunice.

O Movimento contra o prejuízo vertical tem ganhado cada vez mais visibilidade na mídia e a tendência é, que com o tempo, as injustiças históricas contra esse grupo minoritário sejam corrigidas.

"O Brasil hoje é a vanguarda no combate ao prejuízo vertical!" comemora Eunice, 0,87m.

9 de nov de 2010

-Amor, eu não entendo...

- Tá tudo bem.

-Não tá! É primeira vez que isso acontece comigo.

- Fica calmo, acontece com todos.

- Mas eu não sou todos!

-Fica calmo.

-Eu sempre fui tão bom nisso. Desde que eu era moleque eu nunca...

-Não acredito que você tá chorando por causa disso.

-Eu não to! Entrou um cisco no meu olho. Nos dois.

-Fica calmo, bebe uma água e a gente já resolve.

-Ok, ok...

15 minutos depois...

-Vem cá, vamos mudar um pouco a posição ok?

-Mudar por quê? A gente tava fazendo tudo tão certo.

-Vamos tentar encaixar com jeitinho então. Me dá.

-Você acha que eu não sou capaz de...

-Me dá logo! Você quer terminar logo com isso ou não?

-Ok, ok...

-Olha, ta encaixando direitinho, é só forçar um pouquinho AAAAAAHHHHH! Foi! Eu não posso deixar essas coisas espalhadas que meu irmão mastiga. Pelo menos a gente montou o quebra cabeças.

2 de nov de 2010

Auto Mode On

Um robô! Um robô! Um autômato!

Ele voou para dentro da sala, atirando tudo que estava em sua frente, em seu caminho de iras desmedidas.

Todos os miseráveis dias, acordava às miseráveis cinco da manhã para chegar à seu miserável emprego em tempo.

Dava bons-dias miseráveis para todas as miseráveis pessoas que estavam naqueles malditos elevadores.

Porque? Ele não sabia.

Ele já não pensava, apenas agia.

Não passava de um robô.

Ele se resignou e ligou a tevê.

31 de out de 2010

Eleições 2010

Esse domingo, o Brasil parou para assistir a um clássico. A final do campeonato levou milhões de brasileiros as ruas para torcer por seu time preferido.

De um lado, trajando o tradicional uniforme vermelho carimbado com a estrela solitária, estava Dilma, artilheira da equipe treinada por Luís Inácio, o Lula, um grande craque dos gramados que faz sua estréia fora das quatro linhas.

Do outro lado estava Serra, principal expoente de um dos times mais tradicionais do país, o Tucano F.C., trajando o seu conhecido uniforme azul. A equipe atualmente é treinada por... bem... hãããã... O Aécio é mineiro, vocês sabiam disso?

A equipe de Dilma, favorita, jogou em casa buscando mostrar que chavões tradicionais como: "clássico é clássico e vice-versa" e "clássico não tem favorito" estavam errados. Apesar do treinador Luiz Inácio, o Lula e de Dilma terem mantido um discurso de humildade durante as entrevistas, o clima dentro do vestiário era outro e os jogadores já festejavam o título cantando "Vice de novo" antes do jogo começar, de acordo com o parceiro de ataque de Dilma, Temer Fenômeno.

Do outro lado, o clima era de otimismo. Apesar de não terem mando de campo, os jogadores do Tucano estavam confiantes na presença de sua sempre fiel torcida e esperavam acabar com esse jejum incomodo de oito anos sem título. "Naquela época, eles tinham o Lula do outro lado campo. Ele era imarcável. Com todo respeito a Dilma, que é colega de profissão e grande jogadora, mas não dá meio Lula" disse o novato Indío da Costa, responsável por comandar o ataque junto a Serra e um dos mais otimistas do grupo.

Apesar de ter atacado o jogo inteiro, marcando o time adversário em cima os 90 minutos, a equipe de Dilma só conseguiu a vitória no finalzinho, mas conseguiu construir boa vantagem no final.

Como não podia deixar de ser, a torcida de casa saiu festejando animada, lembrando aos visitantes, que já estão há oito anos sem título, que eles hão de amargar mais quatro anos na fila.

Sobre o resultado, Dilma falou: " Foi um resultado muito justo, a equipe jogou bem, a gente fez tudo que o professor mandou, marcamos em cima o tempo todo faturamos os três pontos. Em time que está ganhando não se mexe".

Já Serra se limitou a dizer que " se fosse uma queda de braço eu teria ganho".

29 de out de 2010

URGENTE

O governo anunciou hoje uma emenda polêmica na Constituição, de acordo com a qual, em caso de empate no segundo turno da eleição para presidente, a mesma será resolvida através de uma "Queda de Braço Presidencial" com transmissão para todo país através da Rede Globo e da Rádio CBN.

A medida já começou a dividir opiniões. De acordo com o Ibope, Dilma leva com margem de 3%. As casas de aposta registram maior número de apostoas em Dilma (45%) contra apenas 12% de Serra e alguns eleitores já mandaram avisar que "pode botar os dois junto (sic) que eu ganho do mesmo jeito".

Ainda não se sabe o que o Governo fará caso a "Queda de Braço Presidencial" também dê empate, mas alguns dos principais analistas politícos do país estão na expectativa de um "Par ou Ímpar Presidencial", que não deixará dúvidas.

Fique ligado no seu pc para mais informações.

PS: Agradeço ao Alcidess pela colaboração

28 de out de 2010

Calmaria

Já faz um tempo desde que alguma coisa realmente interessante aconteceu por estas bandas. Atravessamos um período de calmaria e, como todo bom navegante sabe, durante as calmarias os navios param e o mar para e os peixes dormem e o mundo cai no infindável marasmo azul.

Mas hoje, estando eu de bobeira, decidi passar por aqui para dar um alô. Nada muito profundo, nenhum grande texto, nada realmente brilhante. Só liguei para dizer oi mesmo.

Até porque, se eu ficar muito tempo sem escrever, meu cérebro começa a funcionar.

19 de set de 2010

Primeiro post comemorativo

Poucas pessoas sabem, mas hoje o Potemkin faz um ano!

Surpresa!

E a festa é tão surpresa, mas tão surpresa que até as datas foram trocadas. Na verdade, o aniversário do blog é dia 20, mas como eu sou um cara muito ocupado e não sei como anda a minha agenda, decidi adiantar o post para hoje.

E ao invés de comemorar com uma sequência de textos sagazes e ao mesmo tempo leves e engraçados, contendo critícas acídas à sociedade capitalista ocidental, eu decidi fazer um mega-post retrospectiva cheio de fotos de bolos aleatórios.



Se poucos sabem que o Potemkin faz aniversário hoje, menos pessoas ainda sabem que o Potemkin não nasceu Potemkin e que teve que mudar de nome umas trocentas vezes até eu achar um bom.

O primeiro post foi uma bosta e eu calcúlo que só comecei a escrever de uma maneira aceitável lá pelo décimo post.

Quando eu criei o blog, eu nunca iria imaginar que ele fosse alcançar um ano. Até porque eu não tinha o hábito de escrever regularmente até criá-lo.

Então você se pergunta porque diabos eu fui começar um blog do nada, certo? Na verdade, eu tinha várias idéias boas e tinha pena de desperdiça-lás. Aí, um belo dia, falando com a Clara, eu cheguei a resolução definitiva de que deveria abrir um blog.


Por incrível que pareça, o blog já me rendeu várias coisas inclusive um processo. Por exemplo, pouco tempo depois eu recebi um convite para escrever no Blank Poppy, embora este ande meio as moscas, coitado.

E eu também conheci meu amigo Alcides (por respeito ao pseudônimo) do PCEP, que agora me deve um link lá no blog dele.

Desde da criação do blog até agora, muita coisa mudou. Por exemplo:
- O Lula se matou
-Eu escrevo em verso também
-E notícias falsas
-Eu não posto mas alucinadamente


Eu diria também que da fundação para cá, eu amadureci bastante e sem dúvida o blog tem uma parcela de culpa. É muita responsabilidade ter que ficar escrevendo por aí.

Acho que é só por enquanto.


Agora vamos aos números desse primeiro ano de vida do Potemkin:
- 15 comentários (contando com as réplicas)

-4,5  leitores (contando com o anão)

-1897 visitas (contando com a minha mãe)

-1 post com imagem (além desse é claro)


5 de set de 2010

Carta de Suícidio de Lula

Companheiros e Companheiras,

Nunca antes na história desse país um presidente foi tão longe em defesa ao povo e seus interesses. Nos últimos oito anos, eu tenho sido constantemente açoitado pela mídia golpista, amiga das elites e contrária aos interesses do povo. Fui traído, apanhei covardemente sem o direito de defesa, entretanto, aqui estou eu, firme e forte em defesa do povo, do qual fui e sou parte. Durante esses oito anos, tive que aguentar esse pequeno, porém forte, grupo de elitistas, que não suportavam o fato de um torneiro mecânico ser melhor que tantos doutores que governaram o país por séculos. Os Inimigos do País, essa Elites que querem que o povo sifú enquanto eles enriquecem, hoje morrem de ódio, por causa de programas de inclusão inéditos no país, como o Minha Casa Minha Vida e o Bolsa Família.

Hoje, porém, apesar de minha popularidade, a pressão das Elites só faz aumentar, sob o risco da eleição da presidenta Dilma, que fará mais e melhor do que eu fiz pelo povo. A pressão está tão grande que o esquema armado contra mim está ganhando ampla divulgação pela mídia golpista de direita.

Porém, para aqueles que acham que podem me vencer, aqui vai meu golpe final. A partir de hoje, cada vez que você, meu companheiro ou minha companheira, cada vez que você passar fome, eu vou estar do seu lado. Quando você não tiver mais forças para lutar, respire fundo e tome coragem, porque eu estarei com você. Quando o seu caminho parecer escuro, quando não houver uma luz no fim do túnel, daremos o passo adiante juntos.

Ao contrário do que querem as Elites, não deixo o povo desamparado, mas deixo ele com a presidenta Dilma. Hoje estou mais forte do que nunca, no coração e na alma de cada trabalhador brasileiro. Pois, nada mais justo que, para quem deu a vida pelo povo e pelos trabalhadores, oferecer agora a morte. Fico tranqüilo, pois sei que saio da vida para entrar na História.

4 de set de 2010

Sobre meninos e bacon

Meus caros leitores, eu gostaria de agradecer a paciência de todos que foram até o final daquela grande imensidão azul e ainda por cima comentaram. Agradeço também pela lembrança do meu aniversário.

Como sei que realmente foi um post meio idiota (foi feito com esse propósito) eu decidi que hoje vai ser diferente. Eu vou voltar a fazer uma crônica séria, com questionamentos pertinentes, como há muito não é feito.

(o texto de verdade começa aqui)

Então, muito tem se debatido sobre as nobres criaturas selvagens que dia a dia desaparecem da face da Terra ou sofrem baixas terríveis em seus números. Porém, hoje eu vou abordar um desaparecimento que ninguém parece notar, mas que afeta em peso nossas vidas. Hoje, eu começo a indagar sobre o que aconteceu com os dirigíveis.

Falando sério agora, não sei se alguém mais notou, se fui só eu e se a rotina de ficar 10 horas trancado numa sala de aula não tem afetado minha mente, mas me parece que os dirigíveis sumiram.

Eu mm lembro que, quando eu era criança (ou mais criança) eu ia andando aleatoriamente por aí, ou estava no carro e de repente alguém gritava: Olha lá!!! É o dirigível da Goodyear!!! E todo mundo começava a procurar, era realmente um evento.

Mas de uns anos para cá, eu nunca mais ouvi sequer falar de um dirigível, quanto mais ver um em ação voando por aí.

Aliás, eu fico revoltado com o descaso das auoridades. É só sumirem uns milhares de abelhas que todo mundo arma um barraco e outro dia mesmo eu li uma reportagem perdida sobre isso, sendo que as abelhas sumiram há uns dois anos.

Agora, com os dirigíveis, ninguém nem se importa. Cara, para que serve a polenização se não existem dirigíevis? Eles são tão mais legais que abelhas. E além do mais, eu não me lembro de nenhuma abelha que tenha trabalhado em eventos esportivos ou de um dirigível que tenha ferroado alguém.

Enfim, um mundo sem dirigíveis é um mundo que me entristece demais, mas é a vida. Sou grato, pois hoje eu posso apontar para uma criancinha na rua e rir da cara dela porque ela nunca viu um dirigível em ação. Pelo menos um lado bom essa história tinha que ter.

31 de ago de 2010

Dia do blog

Hoje é dia do blog.


















































































































































































































Achei que alguém pudesse querer saber...

5 de ago de 2010

Page Not Found

Este poema
não pode ser encontrado.

Você pode:
atualizar o navegador
tentar novamente mais tarde
escrever o seu próprio

(se tudo falhar,
sempre existe a possibilidade
de se ler Drummond de Andrade)

4 de jul de 2010

Hecatombe na Praia

A Igreja do Senhor Zeus dos Últimos Dias tem orgulho de convidar os fiéis para o "Hecatombe na Praia", que será realizado na Praia de Botafogo no próximo dia 21, em comemoração ao primeiro mês passado desde o solstício de inverno, das 10h às 18h.

Essa hecatombe visa pedir ao Senhor Zeus pela paz mundial e pelo sucesso na guerra contra os troianos.

Traga seu boi e sua família e venha se juntar a nossa hecatombe!!!

3 de jul de 2010

E o peixe morreu

Sr. Diego estava confiante. Passou a semana inteira falando sobre como ia massacrar o adversário, como os outros times invejavam a Argentina, que ia ser de goleada contra um freguês antigo e coisas do gênero. Não, não estou falando da retumbante goleada alemã por quatro a zero, mas sim do 3 a 1 que o Brasil meteu na Argentina, que jogava em casa e em um estádio escolhido a dedo e preparado pelo Sr. Diego de modo a dar o maior trabalho possível ao time brasileiro.

Acelerando pouco mais de um ano, podemos ver que ele não mudou muito a postura. Ganhou alguns jogos e deu como garantida sua equipe na final, mas esqueceu que do outro lado havia a Alemanha, que joga com precisão cirúrgica em cima do ponto fraco do adversário. No caso, não me refiro a boca do Maradona, mas sim ao Otamendi, que tomou uma goleada da Jabulani e poderia ter sido expulso, não fosse substituído.

A Alemanha fez suas principais jogadas em cima de Otamendi, e quando ele saiu, foi em cima do grande vazio verde que ficou por lá, uma vez que nenhum jogador argentino parecia interessado em jogar de lateral direito.

Mas voltando ao ponto principal, Maradona pagou caro pela sua arrogância. Se tivesse ficado calado ao invés de falar merda, talvez não virasse motivo de chacota internacional. Talvez nem tomasse de 4, porque, como pode ser visto até nas substituições do Low, os alemães jogavam para frente com sangue nos olhos e vontade de fazer o Maradona pagar caro por cada besteira que falou durante a semana.

Bem feito. Como diz o ditado, o peixe morre pelo Otamendi, digo, pela boca.

31 de mai de 2010

Comunicado

Senhoras e senhores, comentem por favor, pois meu ego não se alimenta sozinho.

Obrigado.

Sobre os posts aleatórios

Boa noite meus queridos companheiros de tripulação.

Ok, ok, vocês não são exatamente meus queridos companheiros, mas vale a intenção.

Já tinha um tempinho, tendo, logicamente, tempinho como eufemismo para "tempo pra caralho", porque fica feio botar palavrão no blog e eu quero suavizar. Enfim, já tinha um tempo que eu não aparecia por aqui.

E de repente eu me peguei pensando: Para aonde vão as meias que somem na máquina de lavar? Eu ainda não descobri, mas aceito sugestões.

Aí eu liguei o PC, porque eu tinha que resolver umas paradas. Paradas resolvidas, eu me lembrei, meio que por acaso do blog.

E me lembrei dos meus leitores.

Quer dizer, eu, do alto do meu freneticismo, acostumo meus leitores a terem textos de qualidade duvidosa com freqüência absurda.

E mesmo com justificativa, não era legal ficar um mês ou mais sem postar, até o porque não parei de escrever.

Aí tive uma idéia genial: escrever um texto aleatório e postar aqui, fazendo você, querido leitor, perder uns minutinhos do seu dia.

Abraços para todos e até um dia desses.

E para não dizer que o tempo foi completamente perdido, ganha uma estrelinha dourada quem descobrir 457 erros de português primeiro. Só vale nesse post ok?

26 de abr de 2010

Oi!

Eu sou o Zé!

(Porque algumas pessoas adoram estragar pseudônimos)

18 de abr de 2010

Naufrágio

Leitores e leitoras, é com grande pesar que comunico o fim desse blog.

Eu não aguento mais isso.

Sou muito grato pelos meses em que estive a frente do Potenkim, mas sinceramente, não da mais.

Sou também muito grato a vocês, leitores.

Um abraço para todos.

13 de abr de 2010

Criação

E no princípio era o Verso.
E suas idéias pairavam
sobre o papel.

E veio o Poeta
e disse:
Faça-se a rima.

E Ele viu que ela era boa.

Foi dado o primeiro passo.

E o cansado poeta foi dormir
porque não era feito de aço.

Então o poeta voltou a si.

Ele olhou
e disse:
Faça-se a métrica.

E viu que ela era boa
e pôs-se a metricar.

Mas faltava alguma coisa.

Então o Poeta
olhou,
pensou,
e disse:
Faça-se a estrofe.

E ele viu que ela era boa.

E foi dormir,
cansado de estrofar.

Foi dado o segundo passo.

Depois que acordou
o Poeta olhou
e viu
que não estava do jeito que ele queria.

Então ele soprou
dos restos do apontador
e disse:
Façam os poetas
a minha imagem e semelhança
para que reinem soberanos
sobre toda poesia.

10 de abr de 2010

É só um chuvisco

Você esteve no Rio durante essa última semana?

Não?

(então essa merda já se espalhou para cacete, visto que eu não passei o link para nenhum não carioca)

Então, ficar seco é legal né?

Se você esteve, então provavelmente passou a semana inteira curtindo altas paradas molhadas.

Se você não se molhou, eu pergunto apenas: COMO??

Essa última semana, especialmente a terça e a quarta, foi apocaliptcamente atípica, caótica, molhada, engarrafada, paulista e, porque não, molhada.

(e ainda tinha gente na praia)

Todos choram as vítimas de mais uma chuva.

Outra tragédia que se repetiu.

Porra! Se a tragédia se repetiu, não custa nada se prevenir, certo?

A verdade, é que a tragédia foi burrice.

Burrice de quem vai e joga sofá no rio.

Burrice de quem joga lixo em bueiro.

Burrice de quem constrói casa em lixão.

Burrice de quem deixa construir.

Burrice de quem ouve de novo as mesmas promessas desgastasdas daqueles que não fazem nada. E acredita.

Todo mundo sabe que o Rio é sensível à chuvas.

Mesmo assim nós continuamos fazendo o que sempre fazemos: reclamamos.

E jogamos o sofá no rio.

Até quando?

7 de abr de 2010

Potencult

Estréia hoje nos cinemas o filme chinês mais badalado do ano: Mao Tsé-Tang: O homem que virou suco.

O filme conta a história de Mao Tsé-Tang, empresário, que em meio ao caos comunista começa a vender sucos em pó e acaba com uma multinacional gigantesca e líder do mercado.

O filme começa com a pequena vendinha de Mao, na cidade de Oskdfjsidf na província de Sodsifjasd e termina mostrando ele no dia em que se tornou acionista majoritário da Coca-Cola.

O elenco é um de seus pontos altos e  conta com uma porrada de chinês igual é formado apenas por gêmeos identicos.

A superprodução teve um orçamento baixíssimo devido a mão de obra escrava e a efeitos especiais piratas.

Mao foi muito bem recebido pela crítica chinesa e é patrocinado pelo governo chinês.

Também alcançou a marca de 122.222.432.352 expectadores no fim de semana de estréia, algo entorno de 1% da população chinesa, marca considerada abaixo das expectativas para o longa.

Encerro meu texto com um convite aos meus 3 leitores para que assistam o filme nos cinemas.

6 de abr de 2010

São Paulo é aqui

Enchentes.

Tempestades.

Violência.

Engarrafamento.

Shopping.

São Paulo é aqui.

Atlândida

O carioca ia andando pela rua. Ou tentando andar. Ou nadando.

De longe, ele avista um amigo, de longa data, que há muito não o via. Paulista.

"Deve ter vindo à trabalho" pensa rapidamente o carioca.

Ele transitava com muita leveza na enchente.

"Deve estar acostumado, o desgraçado" notou o carioca.

Eles se esbarram. Num minuto anos se passaram nas mentes dos dois. Um turbilhã o de imagens os engole simultaneamente. Um sorriso. Um abraço.

-Fala Carioca!!! Tudo em cima, mano!!!

-Beleza Paulista. Quanto tempo, né?

-E aí mano, o que ce conta de novo?

-Porra cara, de uns dias pra cá só tem dado merda. Essa chuva, essas enchentes, esses engarrafamentos... Tá até parecendo São Paulo.

Ofendido, Paulista retruca:

-Mano, Sampa é a locomotiva do país. Ces tem que crescer muito para chegarem aos nossos pés.

Furioso, Carioca responde:

-Pelo menos aqui temos praia!!

E cada um sai para um lado.

Estúpidos bairrismos.

Frases

No meio do caminho tinha uma pedra.
Você só precisa de uma caneta na mão e uma idéia na cabeça.
Democracia é o abuso de estatística.
43% das estatísticas não servem para nada.

No meio da caneta tinha uma estatística.
Você só precisa de uma democracia na mão e nada na cabeça.
Pedra é o abuso de caminhos.
43% das idéias não servem para estatísticas.

No meio da cabeça tinha uma pedra.
Você só precisa de uma estatística na mão e uma democracia na cabeça.
Estatística é o abuso de canetas.
43% dos caminhos não servem para nada.

No meio da democracia tinha uma caneta.
Você só precisa de uma pedra na mão e uma estatística na cabeça.
Caminho é o abuso de nada.
43% das idéias não servem para nada.

No meio da idéia tinha uma caneta.
Você só precisa de um caminho na mão e uma estatística na cabeça.
Pedra é o abuso de estatísticas.
43% das democracias não servem para nada.

Plantão saúde

Psicólogos e cientistas relataram ontem uma descoberta que vai virar o Mundo de cabeça para baixo. Pesquisadores da Universidade Municipal de Pau Grande, no Rio de Janeiro acabam de anunciar o Transtorno de múltiplas personalidades online.

De acordo com os pesquisadores, esta síndrome esteve presente desde sempre, porém atingiu níveis caóticos com o advento do Twitter e seus fakes abundantes. É como nos explica a jovem A, que também é B, C, D e E.

(voz de pato) -"Po, tipo, tá ligada na parada. É mó sinistro. Tipo, sei lá. É mega-bizarro. Po, ce fica mó sem noção. Sei lá... Tipo... Sei lá."

De acordo com os pesquisadores, o principal efeito da síndrome é causar uma depêndencia enorme das vítimas em relação ao computador e à aceitação de seus perfis.

Suas principais vítimas são adolescentes retardadas devoradoras de Capricho, mas a síndrome já foi identificada em outros seres, tais como blogueiros com pseudônimosm imbecis.

31 de mar de 2010

MORRE A LINGUA PORTUGUEZA

O IML acaba de confirmar que o corpo encontrado jogado na rua na última terça-feira pertencia a Língua Portugueza.

De acordo com os policias envolvidos na investigassão, ela estaria usando uma pulceira do secso quando foi brutalmemte atacada por uma gang.

Primeiramemte, eles arramcaran a pulceira e a estruparam seguidas veses de maneira violemta. Apoz se cançaren da brimcadeira, deran cabo da pobre vitima indefeza.

Fica registrado aqui a decepção do blogueiro com um assaçinio tão brutal de uma personalidade tão querida.

26 de mar de 2010

Hora do planeta

Amanhã, as 20h30min, tem hora do planeta.

Hora de apagar as luzes e colaborar, certo?

Não.

A verdade, é que, por mais que seja legal, ideológicamente correto, bonito até, a hora do planeta adianta tanto quanto uma hipotética hora da ética, hora sem roubar ou hora sem Sarney(no fim são sinônimos).

A gente sabe, que no final das contas, as 21h31min, pessoas do Mundo inteiro vão acender suas luzes de consciência limpa, acreditando serem ecologicamente corretas e vão continuar jogando plástico na lata azul( se não for na rua).

Uma hora sem luz uma vez por ano não muda nada e não custa muita coisa.

Trocar de mentalidade e estilo de vida, pelo contrário, exige muita força de vontade e funciona de verdade.

E viva a preguiça humana.

19 de mar de 2010

A transpsicossomia do chuchu cozido

O chuchu
cozido em água.
Síntese da transuniversalidade
pois não tem gosto de nada.

As relações psicossomaticas
assim como o chuchu
se encaixam em todos os lugares
e em lugar nenhum.

Os pombos buscam alimento
junto aos velhinhos
na praça.

Assim funcionam nossas relações psicossomaticas.
E olha que nem deu tempo
de falar na resilencia.

Chuchu cozido

O poeta F, 32 anos, foi preso ontem, em Brasília acusado de roubar idéias.

De acordo com Y, 35 anos, também poeta, F teria roubado sua idéia de escrever um poema sobre a transuniversalidade do chuchu cozido em relação a resilencia das relações psicossomaticas humanas.

Ainda de acordo com Y, as únicas mudanças seria na estrutura(de um soneto para um haikai)e na metáfora: Y compara o chuchu a esquizofrenia coletiva dos velhinhos que alimentam pombos enquanto F explora as relações entre os pedais das bicicletas e os patos da lagoa.

Se for confirmada a acusação, F poderá passar entre 15 e 20 anos em um campo de rimas forçadas, rimando poesias alheias dia e noite, sem descanso.

15 de mar de 2010

Esses Pcs

Click.
Faz o mouse.

Horas surfando,
só trazem tendinite.

O barulho do teclado
se tornou insuportável.

Alguém tem que lembrar
a esses computadores
que eles são escravos das pessoas
e não o contrário.

13 de mar de 2010

E o Cabral?

Senhores e senhoras, eu venho aqui com um sentimento de profunda revolta, de nojo até, falar sobre essa injustiça que está sendo cometida com o Rio. Mais, ao contrário do Sérgio Cabral, eu não considero a emenda Ibsen um deboche. Eu considero roubo mesmo.

Ao contrário de outros, que acusam os outros Estados de invejosos e a União de golpista por ter cometido (mais) essa injustiça com o Rio.

Pelo contrário, eu acuso a ganância de deputados e senadores, entre outros.

Pois só a ganância explica como uma medida destinada a ajudar os que possuem menos recursos beneficiar principalmente Minas e São Paulo(??????), além de jogar a economia do Rio em um caos total.

Desse jeito, podem esquecer as Olímpiadas e a Copa.

Um minuto de silêncio.

9 de mar de 2010

Luto

Senhoras e senhores da tripulção, é com grande pesar que anuncio que minha irmã, Marie, acometida pelos mesmos delirios de grandeza dos quais padeço eu, seu irmão, agora acredita que sabe escrever e criou este blog.

Hoje a humanidade adormece um pouco mais infeliz.

6 de mar de 2010

Carrega no encarnado

Feche os olhos e pense em cinco coisas que facilitam a sua vida.

Internet. Ok. Carro. Também. Privada com descarga? Bem... é melhor que cavar um buraco no chão ou ter que sair no meio de um temporal para a casinha. Coçador de costas? Ééééé... Ok. Não é todo mundo que tem alguém disposto a coçar costas alheias. Escrita. Eu não podia deixar de fora.

Eu não tenho certeza de suas escolhas, mas você não precisou de mais de dez segundos. E ainda pensou em mais outras.

Mas alguém já parou para pensar de onde veio isso tudo? Será que eles simplesmente se materializaram?

Se você tem um mínimo de inteligência, respondeu que não. Mas fica uma pergunta: De onde veio essa idéia?

Fique tranqüilo, porque eu mesmo dou a resposta. Foram as pessoas preguiçosas que inventaram isso tudo. A preguiça é a mãe das invenções.

Responda rápido: Quem você acha que inventou a roda? Um sedentário preguiçoso ou um atleta ativo?

O controle remoto foi com certeza obra de um sedentário que não aguentava mas se levantar. Assim como os pacotes tamanho família de Batata Ruffles e Doritos.

E assim caminha a humanidade. Cada vez que alguma coisa começa a dar trabalho vem alguém fazer algo para facilitar.

Os E.U.A. não tem a população mais gorda do mundo por acaso.

E viva a Bahia!

23 de fev de 2010

Ao que interessa

Longas pernas
curvas sublimes.
O que te falta em inteligência
o físico compensa.

Longe de você
minha percepção é turva.
Nada se encaixa,
você me completa .

Feitos um para o outro,
desde que nascemos.
Amor a primeira vista

Não consigo viver sem você.
Como amo
meus óculos

31 de jan de 2010

Guia Prático:Ônibus lotado(2)

Aproveitando a sugestão do Alcides, vem aqui mais um guia prático.

Agora que você já sabe ficar vivo até o final do trajeto, que tal aprender o que fazer durante ele?

Bem, você já leu até aqui e está tão curioso que não tem escolha mesmo.

Então, sem mais delongas, o guia esta aqui.

1) Conte pessoas

Contar alguma coisa é o passatempo mais rudimentar que existe.

Já que você não pode ver os carros, a solução é contar as pessoas. A grande vantagem é que em um ônibus lotado, não vai faltar pessoa. E sempre tem uma compensação para as que saem.

Aliás, alguns motoristas seguem a regra do coração de mãe, ou seja, sempre tem lugar para mais um.

2)Compre o amendoim do vendedor

Pode parecer estranho, mais tem muitas vantagens.

Primeiro, você está ajudando um herói. Claro que esta. Qualquer um que ganha a vida entrando em ônibus lotados para trabalhar merece esse título.

Segundo, você está comprando um alimento gostoso e que possui um valor nutritivo reconhecido.

E finalmente, você pode descobrir um excelente brinquedo. Ponha um amendoim na sua boca e faça ele oscilar e finja que é um submarino!

Ou então faça uma luta de bonequinhos de amendoim!

As possibilidades são infinitas. Você só precisa de um amendoim na mão e uma idéia na cabeça.

3)Resolva dilemas metafisicos

Essa é classíca. Você vai passar tanto tempo pensando que quando ver já estará em casa.

Sem contar as possibilidades de interação.

Garanto que aquele cara do seu lado também esta louco para saber para onde vão as meias que somem na maquina de lavar.

Dica de Ouro: Eu sei que estou falando de ônibus, mas vou dar uma dica para a galera do metro.

Aproveite o bom humor reinante para imitar aquela vozinha do metro e diga: "Next stop Auschiwitz station"

Gostaria de agradecer novamente ao amigo Alcides pela idéia genial.

Obrigado cara.

30 de jan de 2010

E o pronome?

O pronome de tratamento seu é muito utilizado no Brasil.

Infelizmente, pouquíssimas pessoas sabem como utiliza-lo.

Deve ser porque oficialmente ele não existe.

Mas enfim, voltando ao que interessa.

Visando resolver este problema, eu preparei um guia da correta utilização do pronome de tratamento seu.

1)Dirigindo-se a um superior:

Ao se dirigir a alguém que ocupa uma posição superior a sua na hierarquia, recomenda-se a utilização de "Seu" seguido pelo sobrenome do mesmo.

Ex: Seu Almeida.

2)Dirigindo-se a uma pessoa idosa/ que possua uma importância relativa:

Nessas ocasiões, o pronome de tratamento seu pode ser acompanhando pelo nome ou apelido da pessoa.

Ex: Seu João, Seu Zé.

3)NUNCA no feminino.

Nunca em hipótese alguma utilize seu ao se dirigir a uma mulher. Muito menos sua.

29 de jan de 2010

Potenkim News

Foi anunciada hoje a criação de mais um novo ministério, que será chamado de Ministério de dar nome as coisas.

De acordo com o Presidente, a função do ministério é "trabalhar dia e noite em busca de nomes, potencializando a criação de novos ministérios, gerando novos cargos para parentes, capacitar o Governo na área da cessão de cargos, essencial em uma democracia moderna e aumentar o número de verbas disponíveis para desvios".

Ainda de acordo com o presidente, o novo ministério entra em funcionamento amanhã.

São esperados para o primeiro mês os nomes de 4 novos ministérios, entre eles o Ministério das nomeações e o Ministério dos ministérios inúteis, que trabalharão em conjunto com o novo ministério, 44 secretárias e 57 programas sociais para serem implantados ainda nesta gestão.

Ataíde, o crédulo

Eu recebi um e-mail de um amigo de longa data, Ataíde, o crédulo.

Ele precisava de ajuda desesperada.

Eu poderia passar horas falando sobre ele e a razão de seu apelido e de seu pedido.

Mas prefiro que vocês descubram sozinhos.

Sem mais delongas, apresento Ataíde, o crédulo.

"Caro Capitão,

Eu estou com problemas graves.

Eu recebi uma mensagem mágica. Ela afirma que vai transformar minha vida em um Inferno, a menos que eu a mande para 50 amigos.

Esse é o problema.

Eu NÃO tenho tantos amigos.

Aliás, será que alguém tem?

Enfim, eu preciso desesperadamente de sua ajuda para me ajudar a conseguir outros 49.

Eu não quero virar um mindingo tetraplegico ou qualquer coisa do gênero.

Abraços Ataíde."

Então, seja bonzinho e adicione o Ataíde no seu msn: ataide_o_credulo@hotmail.com

28 de jan de 2010

Guia Prático:Ônibus lotado

Todo mundo pega ônibus. Eventualmente surge essa necessidade.

Mas, como sobreviver a um ônibus lotado?

Aqui vem mais um guia pratico de utilidade publica que só o Potenkim trás para você.

1)Estoque seu ar

O ar dentro dos ônibus não costuma ser dos mais respiráveis. Especialmente quando eles estão lotados, podendo até mesmo fazer mal a saúde. Então, estoque seu ar e vá em frente.

2)Fique perto da saída

Assumindo que o ônibus está lotado, logo você não pode se sentar próximo a uma janela. A solução é abrir caminho até ficar perto da saída.

Porque da saída, você me pergunta?

A saída possui duas vantagens. Além de permitir a ocasional entrada de ar respirável( vital em dias de chuva ou em ônibus que tenham ar-condicionado, já que as janelas ficam fechadas em ambos os casos), ela também permite uma fuga de emergência em um ponto aleatório para esperar que o próximo ônibus passe. Só não garanto que ele estará mais vazio.

3)Está sem espaço? Gripe neles!

Então, você está apertado? Não faz mal, todos estamos.

Porém, a solução é simples e está ao seu alcance.

Comece a fazer espirros e tossir de maneira realista e verá a multidão que se afasta um pouco de você.

Não é muito espaço, mas é melhor que nada.

Dica de Ouro:Entre mancando e peça assento. Sempre tem alguém que dá.

21 de jan de 2010

Bang!

Ele acordou e pegou o jornal.

Para variar, estupros, sequestros, tiroteios(sem contar aquele que o acrodara no meio da noite), guerra de gangues, guerra de traficantes. As mesmas histórias tristes e os mesmos finais sem graça.

A coisa estava tão feia que até no caderno de esportes tinham notícias de guerra.

No ônibus, não se falava em outra coisa que não o tiroteio que não deixou ninguém dormir.

Assim como durante o dia, no trabalho.

O Rio respira e vive violência.

Já tarde da noite, salta do ônibus. Deus sabe como as ruas do Grajaú ficam desertas a essa hora.

De repente, o som de passos e uma figura sombria atraem sua atenção.

Ele aperta o passo.

O assaltante(sim, a essa hora ele já tinha se convencido que seria vitima de um assalto) também.

Ele muda de direção, faz caminhos tortuosos, mas a sombra insistia em segui-lo.

Já assustado, sentindo o peso da violência e com medo de sair no jornal como um obituário, ele começa a correr.

De repente, um grito ecoa pelas ruas escuras:

-Por favor, não me deixa sozinho aqui! Eu tô com medo também.

Obs:Bom agora que todo mundo já leu, eu tenho uma confissão.

Essa história é veridica e aconteceu com o tio de um amigo meu.

Como ele não deve querer ter o nome associado a esse blog, eu decidi manter o Godinho no anonimato.

Valeu cara.

19 de jan de 2010

Sua teoria de conspiração em 4 passos

Hoje eu começo minha série de como fazer, um guia prático para situações do cotidiano.

Para abrir a série, vamos falar sobre teorias de conspiração.

Todos já ouviram pelo menos uma teoria de conspiração, inclusive em outros blogs. Mas somente aqui tem um passo a passo completo.

1)Escolha um tema quente

Nenhum bom conspirador quer que sua teoria fracasse. E o melhor jeito de fazer sua teoria vingar é com um tema quente.

Pode ser sobre o país pobre da moda, a celebridade que morreu ontem, os E.U.A., a maçonaria, os comunistas(válido se você é de extrema direita ou se está muito velho)...

Exemplo:

  • Don Hugo I, rei da Venezula, fiel agressor dos E.U.A e membro fundador do Eixo do Mal.

2)NÃO seja coerente:

Fato consumado, ninguém espera uma teoria embasada em fatos reais. Quem gosta de fatos le jornal. Quanto menor for a probabilidade de sua teoria ser real, mais as pessoas vão acreditar nela. Eu sei que é estranho, mas as pessoas são meio imbecis mesmo.

Invente coisas que estão na cara e que só você vê.

Exemplo:

  • O Holocausto foi obra de judeus malignos que se aproveitaram da inocência de Adolf Elizabeth Hitler para dominar o Mundo.

3)Sente o cacete no seu inimigo mortal.

Essa é óbvia, faça com que seu inimigo pareça o capeta vestido de criancinha adoravel(não que a gente não encontre criancinhas assim).

A melhor forma é associar um xingamento a menção do nome de seu inimigo. Dessa forma, temos "porcos capitalistas", "comunistas filhas das putas", "judeus maquiavélicos", "Ianques de merda" entre outras.

4)Divulgação

Utilize twitter, youtube, msn e principalmente o boca-a-boca.Não esqueça de fazer cara de fodão quando contar para os outros.

Quando for criar sua corrente, pode inventar um doutor fulano phd em alguma coisa.

Dica de Ouro: Invente uma estatistica.

Pesquisas comprovam,89,77%das pessoas acreditam em qualquer coisa acompanhada de estatiscas.

18 de jan de 2010

Bolão

Não se fala em outra coisa que não seja o Haiti ultimamente.

Encheu o saco eu sei.

Mas fica uma pergunta no ar:

Qual será a primeira celebridade a adotar um bebe haitiano agora que eles estão na moda?

Deixe sua resposta nos comentarios.

Obs:Se der certo, eu prometo novos bolões.

H.D.

Para quem não ligou a pessoa a foto, eu apresento.

Esse é Harvey Dent, vulgo Duas Caras.

Se você já sabe quem é, pode ir direto ao ponto. Se você não sabe quem é, seria bom ler a historinha que eu vou contar.

Harvey era o jovem e promissor promotor de Gotham City(Sim, a cidade do Batman). Obcecado pela justiça, ele levava sua busca pelos criminosos as ultimas consequências.

Como meus amigos cariocas devem saber, numa cidade dominada por criminosos, isso representa um risco incomensuravel(fodido).

Mas ele não ligava.

Um belo dia, ele prendeu o Coringa. Durante o interrogatório, o psicopata e palhaço nas horas vagas diz para o justiceiro:"Harvey, um dia você ainda vai virar um criminoso".

Na mesma noite, ele foge da cadeia para o galpão onde as Indústrias Wayne faziam coisas divertidas com elementos quimicos.

Perseguido por Harvey e pelo Batman, ele dá um tiro em um barril, que explode em cima de Harvey e... bem, a imagem fala por si.

Ele é internado e foge, pronto para matar o Coringa.

Só que este último o engana e o faz pensar que a culpa é do Batman.

Então H.Dx2(Harvey Duas Caras) vira um barão do crime organizado.

Uma das carcteristicas marcantes do personagem é sua moedinha com duas caras, uma queimada no acidente, que ele joga para decidir a sorte dos que estão em suas mãos.

Agora você que leu aqui deve estar pensando:"Porra, o que eu to fazendo aqui. Esse imbecil não fez nada de mais. A wikipédia tem um muito melhor".

Agora, se você não leu a historinha, é possivel que não va ler isso aqui também e já tenha acabado o texto.

Nesse caso, você deve estar pensando:"Porra, esse moleque é um gênio".

Ou: "Agora eu sei porque o avatar dele é o Coringa".

Enfim, vamos direto ao ponto.

Eu só mencionei H.D.x2 para traçar um paralelo, não só proque eu gosto, mas para malhar com estilo. Qualquer um pode criticar, mas poucos podem fazer uma comparação com um vilão do Batman.

E a vitima no caso é a Justiça.

Sim, aquela mulher cega da balança.

Todos sabem que a Justiça é tudo menos justa.

Assim como H.D.x2, a Justiça é obsessiva, mas não sabe bem pelo que.

Ela tem duas caras.

Com os ricos e poderosos, ela é bonita, generosa, libera habeas corpus na velocidade da luz.

Agora, com os despossuidos, a história é outra. Quem não tem advogado se fode nas mãos da Justiça.

Tudo bem, eu também nunca ouvi falar de juiz jogando moedinha, mas certas condenações/veredictos/habeas corpus me fazem pensar que eles fazem isso.

Qual foi o último politico corrupto que você viu ser efetivamente punido?

Pelo contrário, eles tem o péssimo hábito de voltarem ao Senado pelo Amapá.

Ai eu me pergunto, existe justiça realmente? Ou as leis apenas nos impedem de nos matarmos mutuamente?

Eu não defendo o olho por olho dente por dente.

Porém, eu defendo um pouco mais de coerência e igualdade jurídica.

É pedir de mais?

8 de jan de 2010

Offline

"Puta que paril, alguém desliga esse Sol."

Mas ninguém atendeu seu pedido e ele foi expulso da cama.

Ele se arrasta lentamente até a cozinha. 10:30 no microondas. Café da manhã pronto, jornal lido. 11:40 no microondas.

Computador ligado, preparado para checar seus e-mails. Cilca no Explorer e... nada. Ele atualiza. Nada. "Pelo menos a Lan é aqui perto".

Mas lá também não tinha sinal.

Nem no vizinho.

Nem no cyber café.

E ninguém sabia explicar porque.

No dia seguinte, todos os jornais(menos o Meia Hora, que para variar tinha uma mulher semi pelada na capa) falavam da misteriosa abdução da internet, do colapso das empresas pontocom e do penteado novo da Vera Fischer.

Teorias de conspiração pipocavam aqui e ali, não que as pessoas soubessem de todas, pois não havia um meio eficiente de propagação.

O caos se instaurou.

Nas ruas, era comum ouvir que os maias tinham antecipado o Fim do Mundo.

Nas igrejas e sinagogas, era um sinal do Apocalipse.

Nas lojas de eletrônicos, era ótimo, pois nunca se vendera tanto fax.

Era enorme a busca pelos pergaminhos dos Neanderthais do Séc. XX, que sobreviviam sem Internet.

Nunca as avós foram tão procuradas.

E ele acordou banhado em suor.

E correu para o PC.

A Internet ainda estava lá.

"Não existe vida offline".

E voltou a dormir.

5 de jan de 2010

Aviso

Oi.

Eu to no Blank Poppy.

3 de jan de 2010

Mandamentos de um gênio

  1. Todos os seus fracassos são culpa de seus contemporâneos ignorantes que não entendem suas idéias.
  2. Um pseudônimo NUNCA é por vergonha. É apenas para traçar um rumo paralelo na sua brilhante carreira.
  3. Todo critíco é seu inimigo mortal.
  4. Quem não gosta de você não é capaz de te compreender.
  5. Antes do suicídio vem a orelha.
  6. Não se renda a elite dominante.O povo é um mercado muito maior.
  7. TODAS as idéias boas são suas, mesmo que seja mentira. As idéias ruins são culpa daquele estagiário.
  8. Qualquer um que vá contra você é mentiroso e deve ser desmascarado publicamente via Twitter/blog/coluna social.
  9. Você é foda.
  10. Você não erra.
  11. Jamais escreverás um livro de auto-ajuda, a menos que precise desesperadamente do dinheiro.
  12. Só escreverás um livro de auto-ajuda protegido por um pseudônimo.
  13. Quanto menos as pessoas te entenderem melhor.
  14. Caso a sociedade não te reconheça, o melhor caminho é o suícidio.
  15. Antes de suicidar, não esqueça de fazer um bilhete culpando aquele critíco que você elegeu como inimigo número um.Falso suicídio também é valido, seguido por uma operação de mudança de sexo/plástica/auto-exilio na Sibéria. Os três juntos também são uma opção valida.

Obs:Cuidado. Antes morto que na Sibéria.

Obs2:Valeu alcides