26 de nov de 2016

Tá vendo aquele cara ali?

Que cara?

Aquele. Ali. O grandão.

Forte?

Isso. Com a camisa regata

Verde listrada?

Isso. Boné da Mocidade, chinelo

Aquela cicatriz escrota no meio da testa?

Isso, aquele grandão, fortão.

Ah. Não, não to vendo não.

Então, imagina o Carlinhos

Da Jane?

Da Jane.

Ahã.

Só que mais alto

Ahã.

Mais forte

Ahã.

Com camisa regata verde listrada

Ahã.

Boné da Mocidade

Ahã.

Chinelo

Ahã.

Cicatriz escrota no meio da testa

Ah! Igual aquele grandão fortão ali?

Isso! Agora imagina que esse cara ta puto com você.

Porra, mas porque comigo?

Sei lá, pergunta pra ele porra, tu é chato pra caralho também.

Tá, continua.

Então, ele tá puto contigo.

Porra, porque ele não fica puto com você?

Cala a boca, imbecil, e me deixa terminar!

E eu que sou chato né...

Então, ele tá puto com você

Ahã (meio contrariado)

E ele ta vindo na sua direção

Ahã.

Puto.

Porque?

Porque você não deixou essa história progredir e forçou um uso de metalinguagem.

Porra, metalinguagem é escroto demais.

Entendeu porque ele tá puto?

Saquei.

Então, imagina que ele tá puto com você

Por causa da metalinguagem?

Por causa da metalinguagem.

Ok, continua.

Ele tá puto com você, vindo na sua direção. Com uma maçã.

Porra, calma aí, porque uma maçã?

Maçãs são muito nutritivas.

Cara, mas com tanta coisa no mundo, porque uma maçã? Porque não uma pedra, sei lá?

Já tentou comer uma pedra?

Porra, ele vai me bater ou vai me levar pra jantar?

Ele pode precisar de energia.

Ok.

Então, imaginou.

Imaginei, porque?

Porque ele tá vindo aqui agora, corre!