5 de set de 2010

Carta de Suícidio de Lula

Companheiros e Companheiras,

Nunca antes na história desse país um presidente foi tão longe em defesa ao povo e seus interesses. Nos últimos oito anos, eu tenho sido constantemente açoitado pela mídia golpista, amiga das elites e contrária aos interesses do povo. Fui traído, apanhei covardemente sem o direito de defesa, entretanto, aqui estou eu, firme e forte em defesa do povo, do qual fui e sou parte. Durante esses oito anos, tive que aguentar esse pequeno, porém forte, grupo de elitistas, que não suportavam o fato de um torneiro mecânico ser melhor que tantos doutores que governaram o país por séculos. Os Inimigos do País, essa Elites que querem que o povo sifú enquanto eles enriquecem, hoje morrem de ódio, por causa de programas de inclusão inéditos no país, como o Minha Casa Minha Vida e o Bolsa Família.

Hoje, porém, apesar de minha popularidade, a pressão das Elites só faz aumentar, sob o risco da eleição da presidenta Dilma, que fará mais e melhor do que eu fiz pelo povo. A pressão está tão grande que o esquema armado contra mim está ganhando ampla divulgação pela mídia golpista de direita.

Porém, para aqueles que acham que podem me vencer, aqui vai meu golpe final. A partir de hoje, cada vez que você, meu companheiro ou minha companheira, cada vez que você passar fome, eu vou estar do seu lado. Quando você não tiver mais forças para lutar, respire fundo e tome coragem, porque eu estarei com você. Quando o seu caminho parecer escuro, quando não houver uma luz no fim do túnel, daremos o passo adiante juntos.

Ao contrário do que querem as Elites, não deixo o povo desamparado, mas deixo ele com a presidenta Dilma. Hoje estou mais forte do que nunca, no coração e na alma de cada trabalhador brasileiro. Pois, nada mais justo que, para quem deu a vida pelo povo e pelos trabalhadores, oferecer agora a morte. Fico tranqüilo, pois sei que saio da vida para entrar na História.