21 de jul de 2012

Se a vida te dá limões...

Como todos já sabem, votarei no Freixo nas eleições municipais do Rio de Janeiro este ano. E, como os demais entusiastas desta candidatura, acreditava que a mídia não divulgava nenhuma pesquisa eleitoral por medo. Tinha certeza absoluta que ele estaria brigando nas cabeças com o Paes. No mínimo 30% das intenções de votos. Mas a realidade me deu um tapa na cara.

Ontem o Datafolha divulgou as primeiras pesquisas e Paes liderava com 54% das intenções de voto. Freixo vinha em segundo, 10%. Bom, pelo menos ele está brigando nas cabeças com o prefeito.

Muitos vêem nisso motivo para desânimo, mas eu digo: sigam otimistas e não se deixem abater por uma simples pesquisa!

Oras, 54% parece uma vantagem impossível de ser batida, mas quando observamos a disparidade entre arrecadação e tempo de TV, sem contar o uso covarde da máquina estatal e uma campanha que começou muito antes das outras, é até pouco pro Paes. 

A tendência é que a campanha do Freixo cresça cada vez mais, pois ela não é uma campanha baseada em arrecadações e em alianças escusas. É, sim, movida a ideais. 

A vida nos deu uns belos limões, mas eu sugiro que façam como eu: guardem seus limões para jogar no Sr. Eduardo Paes da próxima vez que ele inventar de dizer que a cidade precisa dele quando um prédio desmorona.

Precisamos de um prefeito em tempo integral. Uma pessoa que arregace as mangas para limpar a cidade. Alguém que tenha coragem para bater de frente com empreiteiras, empresas de ônibus, milícias e afins. Precisamos de Marcelo Freixo.

E se preparem: vai ter segundo turno.


19 de jul de 2012

Lá e de volta outra vez

Hoje sai um texto. Aliás, vai sair agora.

Acabou essa sem-vergonhice de ficar com o blog mais vazio que a Câmara dos Deputados em dia de plenária.

Não sei ainda sobre o que vai ser esse texto, mas ele vai sair.

Eu poderia falar sobre as eleições vindouras. Vou votar no Freixo e o jingle mais tosco é o do Dr. Perereca. Que eu descobri depois de ver a kombi dele num engarrafamento. Na minha frente. Por uma meia hora mais ou menos. Mas ele tá no Facebook, então tá beleza.

Ou então sobre um novo passatempo que eu descobri: inserir nomes de Pokémons nos livros. Charmander in the Rye, Charizard 451, The Haunter Palace, The Old Man and the Seaking, A Farfetch'd to Arms... A lista não acaba.

Vamos ver... Eu poderia falar sobre o suplente do Demóstenes, que já está enrolado no Senado e precisa explicar suas relações com Cachoeira. Mas acho que ninguém quer ouvir muito sobre isso.

Aliás, falando em coisas que ninguém está muito afim de saber, hoje é dia do futebol. Basicamente tudo tem dias hoje em dia. Olha o ponto em que nossa sociedade foi chegar. Depois os maias dizem que o mundo vai acabar e ninguém sabe porque. Aliás, nesse ritmo periga o Dia Internacional do Fim do Mundo virar feriado. Se o mundo não acabar, lógico.

Eu poderia falar que eu nunca reviso meus textos, mas acho que vocês já perceberam isso. É, eu deveria. Mas eu posso começar amanhã. Junto com a minha dieta.

Enfim, eu tenho muito para falar, mas o mais importante é que o blog está voltando ao seu ritmo normal.

Ou seja, outra atualização, só em agosto.

15 de jul de 2012

Você reclama que meu blog está abandonado. Justo.

Fala que tem um tempão que isso aqui tá largado. Verdade.

Quase não entra mais porque não deve ter nada novo mesmo. Faz sentido.

Mas, se serve de consolo, tem um blog atualizando menos que o Potemkin.