17 de out de 2009

A.A.A.

João está super feliz.Ele ganhou um cargo importantíssimo no Governo.Vai trabalhar na acessoria da presidência,recebendo ordens diretamente do Presidente Lula e de mais nínguem.João será acessor para assuntos aleatórios.

A função de um acessor para assuntos aleatórios é cuidar de tudo que não esteja funcionando direito.Ou seja,nada,porque se tem alguma coisa funcionando direito ela está lá,porém quando ela não funciona ela deixar ser tudo em sua totalidade representando o nada em sua ausência de tudo.Ou quase isso.

A maior parte das pessoas que ler este assunto vai achar um pouco estranho o termo Acessor para Assuntos Aletórios,porém é meu dever avisa-los que,apesar do sindicato da categoria(A.A.A.A. ou Associação dos Acessores para Assuntos Aleatórios) achar ofensivo,freqüentemente ouvimos falar deste nobre profissional sobre outros termos,como:faz-tudo,As.Po.Ne(Acessor para Porra Nenhuma) ou ainda Acessor de Deputado.

Apesar disso,nenhuma profissão no mundo precisa de tanta qualificação,pois um A.A.A precisa saber tudo sobre nada e nada sobre tudo,tudo isso ao mesmo tempo.A dedicação a profissão impressiona,pois eles tem que estar a postos em qualquer ocasião em que sejam necessários.

O posto mais alto que um A.A.A. pode alcançar é este que João ocupa agora,é vitálicio,ou seja,dura até que se acumule dinheiro o suficiente para o resto da vida.Quando o A.A.A do presidente se aposenta,uma reunião dos líderes da associação é estabelecida,com o intuito de separar os 5 que obtiveram mais exito durante o período em que o antigo trabalhou.O dossiê resultante é enviado ao presidente,que escolhe um entre os 5.O conselho é avisado e se o candidato tiver o apoio de 50%+1,ele ganha o cargo,caso o contrário,o presidente escolhe um novo,até que só sobre um.

Trabalhando diretamente com o Presidente,o A.A.A. faz um trabalho muito parecido com o do Vice,só que ao contrário deste último,não precisa trabalhar quando o Presidente viaja.Pelo contrário,viaja junto,podendo conhecer o mundo.

A profissão de A.A.A. perdeu muito de sua antiga visibilidade,principalmente devido ao preconceito com a profissão,mais também devido a sua desvalorização.Muitos jovens aspirantes a A.A.A. ao descobrirem a qualificação exigente,decidem estudar menos e acabam virando Senadores,Deputados ou professores públicos daqueles que só dão aula por que o sindicato não deixa perder o emprego.

Mesmo assim,a profissão conserva seu glamour de outrora.Grandes personalidades nacionais,como Mc Créu,Buchecha,Vanusa entre outros tiveram a oportunidade de atuar nesta carreira.Aos jovens que hoje prestam vestibular,fica aqui minha dica de carreira.Um mercado aberto,estimulante e gratificante,com salários que se mostram bem em relação ao que é pago aqui.Boa sorte a todos.

Obs:Valeu pai.

O Guarani(1)

Conforme o prometido,seguem aqui minhas impressões sobre o Guarani,de José de Alencar.

O Guarani foi escrito durante o romantismo brasileiro,no auge daquela história de bom selvagem e de compensar o que aconteceu com os indígenas fazendo eles virarem super-maneiros,divertidos,inteligentes,bons de papo e ainda por cima eram super-fodas e salavavam o Mundo.Mais ou menos como as cotas.Só que,ao invés de cotas,os indíos viraram heroís nos livros.

O livro conta a história de Peri,um chefe da tribo Guarani,o mais forte de sua tribo,o primeiro entre os primeiros que,em um belo dia,sem nada melhor para fazer,decide virar escravo(?) de Cecília,filha de um fidalgo português que vivia em uma casinha isolada do resto do mundo(no caso,longe do Rio).Até que um dia a casa é invadida pelos Aimorés,todo mundo morre,Peri foge com Cecília(que ele chamava de Ceci) em uma barquinho.O barquinho afunda,Peri arranca uma palmeira do chão e vai flutuando aleatoriamente e o livro acaba.

Enfim,a história é basicamente essa,mais não se preocupem que um resumo será postado em breve.Agora vamos aos comentários.

Primeiramente,O Guarani é meio babaca.Eu achei.Principalmente por causa do Peri ser um europeu moreno.Essa era a idéia de José de Alencar de bom selvagem.Um europeu.Na boa,essa história de bom selvagem é só um jeito sutil de dizer que os europeus são melhores do que os brasileiros.Depois começam a falar de complexo de vira-lata e todo mundo olha para o outro lado.

Continuando,os Aimorés.No livro,eles são o selvagem dentro do selvagem.São os indíos dos indíos.A própria descrição de sua fisionomia(bárbara,feroz...) colabora para imagem de filhos do capeta.Mas Alencar insiste em lembrar que eles são do mal.

Os portugueses são homens de cárater e que não hesitam em se entrgar quando percebem a cagada que fizeram(quando sair o resumo todo mundo vai entender).

De qualquer jeito,indío por indío,O Guarani ainda é melhor do Meu Querido Canibal,do Tom Torres.

Conforme prometido,resumo e opiniões da Rosângela aparecerão em breve.

14 de out de 2009

Aluga-se

Outro dia eu fui ao cinema.Por um infeliz equívoco(no caso de escolha)assisti a 9-A salvação.Confesso que o entusiasmo com que me falaram sobe Tim Burton se sobre seus filmes me contagiou.Saí do cinema com uma leve pontada de desapontamento.De fato,foi melhor do que ficar em casa,mais não correspondeu as minhas expectativas.Já uma amiga minha saiu entusiasmadíssima,comentando as questões profundas lançadas pelo filme com um entusiasmo juvenil.Se fosse outra pessoa,acharia que estavam tentando me sacanear.Mais por se tratar de uma pessoa inteligente,imaginei que ela de fato havia visto algo mais do que um monte de bonequinhos saindo na porrada com máquinas do mal.

(Intelectuais e puristas,me julguem a vontade,mais para mim cinema é entreterimento)

Cheguei a então a conclusão que cada filme,livro,texto,peça,música e o que mais você estiver pensando são diálogos.O autor escreve uma fala,o leitor,cara-que-assiste,ouvinte e etc. a interpreta e responde de acordo com suas experiências.Eu,por exemplo,acho que cinema é somente entreterimento e enxergo os filmes como tal.Eu não consigo extrair muita de coisa de um filme além de brigou com quem e quem morreu no final.Para uma pessoa que sobe as expectativas,ou que possui outra visão sobre o mundo,o que para mim pareceu um monte de bonequinhos brigando pode ser,na verdade,a resposta para as perguntas fundamentais(que não serão repetidas porque já perderam a graça).

Outro exemplo são os textos deste blog.Um psicólogo pode pensar que eu tenho déficit de atenção e hiperatividade mental(não sei se isso existe,eu acabei de inventar),pois possuo uma dificuldade em manter uma linha temática,divago muito e escrevo muito.Um professor de português vai achar que é falta de coesão e corência,resultado de incapacidade de escrita e vai me recomendar um pouco de treino.Um urso-panda não vai achar nada,porque não sabe ler e vai procurar bambu(aliás,se você mostrou isso para um urso-panda,você está pior do que eu).

Isso me leva a crer que nossas personalidades são como as lentes de um óculos,elas filtram o mundo ao nosso redor e o adaptam a nossa realidade.Eu não faço a miníma idéia do que isso queira dizer,mais eu achei que ia ser legal acabar um texto assim.

12 de out de 2009

300

Eu sei que o vídeo é (muito) velho,mais é simplesmente a melhor critíca de cinema já feita.

Algumas considerações:
  1. O Rio vai ter 600 espartanos brasileiros.
  2. O Rei Nicolau era foda.
  3. Quantas constituições brasileiras existem além da nossa?
  4. Rei Xanxas e o exército mongo se fuderam.
  5. Onde estão os outros espartanos?No Paraná?
  6. 300 ainda vai traumatizar muita criancinha.
  7. Eu quero um iogurte e um mensageiro.
  8. "O comunismo já acabou":É um homem a frente de seu tempo(viu,Psol?)
  9. "Parece uma bichona,o Santôro":É ou não é um gênio?
  10. O Alborghetti vai traumatizar ainda mais criancinhas.
  11. Corcunda por corcunda eu prefiro o de Notre Dame.
  12. Mijo de Schincariol é fedido.Tá,mais existe algum mijo cheiroso?
  13. Ele não tem amigos no blogger?E no Twitter?
  14. Geografia e História nota 10.
  15. O que ele diria se estivesse lendo isso agora?
  16. Por que demora tanto para fazer o upload do vídeo?
  17. Quanto tempo demora para ele fazer uma critíca de 9-A Salvação?
  18. Que tipo de pessoa vota no Alborghetti para deputado?
  19. Quem ganharia a discussão:Alborghetti ou Edmundo?
  20. O exército mongo tá no colo do capeta.
  21. É mais rápido baixar um filme que fazer upload de um vídeo.
  22. Imagina o Alborghetti fazendo um cerimonial para uma festa de quinze anos.
  23. Bora ver Bastardos Inglórios no cinema?É só combinar um dia.
  24. O Alborghetti é muito babaca,ele estragou a surpresa.
  25. Eu tenho pena dos filhos do Alborghetti.
  26. E da esposa dele também.
  27. E da mãe dele.
  28. E do pai.
  29. De toda a família.
  30. Você sabe que é uma boa hora para parar com tópicos enumerados quando se chega a 30.
  31. Obs:Eu estou há mais de 4 horas tentando fazer o upload.Chega.Um link não vai machucar nínguem.

Só para constar

O link não funcionou de maneira apropriada.Favor procurar(ou não)na Wikipédia.

Como era gostoso meu francês

-Bom mesmo é nos Estados Unidos/Japão/Portugal/França/Espanha e mais 24 territórios a sua escolha.

Quem nunca ouviu isso de um amigo?Mesmo os que nunca saíram do país tem convicção que está tudo melhor lá fora,muitas vezes pelo simples fato de ser lá fora.O melhor exemplo disso são uma meia dúzia de comunistas fanáticos convictos e que sempre votam no Psol ficam espalhando por aí que Cuba é o melhor país do mundo.Na boa,quando Cuba ganha do Brasil é porque tem uma coisa muito errada.

(Aposto que tem alguém ai do ourto lado da tela dizendo que isso é por causa do complexo de vira-lata e bem que o Nelson Rodrigues avisou.Aproveito esta brecha para lançar a minha tese,que será expandida em breve em um post futuro,de que o brasileiro não é um narciso as avessas,mais sim a evolução do narcisismo,o auge da arrogância,sendo tão arrogante que o auge da sua arrogância é querer se sentir inferior,só para todo mundo dizer que não é bem assim e que ele é muito bom e reticências.Uma forma silenciosa e voluntária de submissão)

Retomando o texto,quando Cuba(?!) é melhor que o Brasil,nós estamos errando em algum lugar.Em Cuba não existem as condições basícas de dignidade de um cidadão:liberdade de expressão,aliás,liberdades em geral.Como um país que ficou com um mesmo cara no poder por mais de quarenta anos pode ser um exemplo para o Brasil?

Também não sou a favor do ultranacionalismo,aquela parada de sair por aí dizendo que o Brasil sozinho se dava bem,que a gente não precisa de nínguem e que somos inteligentes,capazes e auto-suficientes.Nem 8 nem 80.

Sou a favor do antropofagismo cultural.Eu acho que o Brasil tem que engolir as culturas de Estados Unidos/Japão/Portugal/França/Espanha e mais 24 territórios a sua escolha e literalmente jogar fora tudo que não possa nos ajudar.

(Aliás,quando faço referência a esse filme no título,que por sinal não era pronográfico,é uma maneira de falar indiretamente sobre o antropofagismo cultural,apesar do filme falar em antropofagia literal,no sentido praticado pelos indíos brasileiros e que poderíamos continuar praticando(culturalmente).Aliás,esse parêntese é só para esclarecer mesmo)

Eu acho que o brasileiro ganharia muito mais se soubesse aproveitar as coisas boas que vêm de fora,combinando-as com as coisas boas que já se encontram aqui dentro.Na verdade,é mais uma sugestão de comportamento.Para mim não faz a menor diferença o seu interesse em seguir ou não meus conselhos.Eu absorvo naturalmente o que é bom e melhorei muito com isso.Se você não quiser,essa é só uma coisa a mais para ser regurgitada.

C6X7LY

Aí,na boa,abdico do direito de comentar semanalmente algumas notícias.Não tem a menor graça.