27 de jul de 2012

Lobão Elétrico

Senhores, senhoras, gostaria de pedir aos que ainda estão de pé que se sentassem por um momento. Ou aos que estão sentados que fiquem em pé. Não tenho muita certeza. Nunca memorizei os procedimentos para dar notícias chocantes. E nem comecem a falar dos que estão deitados!

Enfim, o fato é que está chegando a eleição para a presidência do Senado. Dilma já anunciou que prefere Lobão - não aquele, o Ministro - por ele ser, digamos, uma pessoa de confiança dela. Que, aliás, deveria pensar em rever seus conceitos sobre o assunto.

Como já era de se esperar, o nome de Lobão foi prontamente rejeitado pela base aliada, que de aliada não tem nada. O nome proposto pelos pemedebistas para suceder José Sarney foi nada mais nada menos que... Renan Calheiros.

Tudo bem que sendo o atual presidente o Sarney, o Renan nem parece uma escolha tãããooo ruim assim. Pelo menos ele não escreve poesias.

Mas porque nós devemos nos contentar com o péssimo quando podemos ter algo ruim? Eu apoio a candidatura do Lobão a presidência do Senado! Mesmo sendo completamente desqualificado para o cargo, ele está muito mais capacitado para exerce-lo do que o Sr. Calheiros.

Além disso, é uma maneira de matar dois coelhos com uma cajadada só. Não apenas impediremos a posse de Renan como presidente da casa, como também tiraremos Lobão do Ministério de Minas e Energia. Embora seja um especialista na área, já tendo lido alguns livros sobre o assunto, é perceptível que a sua gestão chegou ao seu ápice e precisa ser renovada.

Só espero que a Dilma não invente de colocar o Sarney no Ministério. Ele já empregou parentes o suficiente.