26 de abr de 2012

Pelos direitos de todos

Como todos os meus bem informados e atualizados leitores sabem, neste exato momento em que eu escrevo, o STF está votando a questão das cotas sociais. No presente momento, a eleição está em 9x0 para as cotas, mas tudo indica que a decisão será unânime.

É um passo extremamente importante para a resolução da questão racial no Brasil. Sim, embora algumas pessoas teimem em não reconhecer, nós temos um grave problema racial, embora ele seja, como já é de praxe no Brasil, varrido para debaixo do tapete e depois dá-se um jeitinho.

Enfim. Não querendo ficar para trás, o Potemkin faz jus ao seu viés revolucionário e segue, mais uma vez na vanguarda.

Senhoras e senhores, é com prazer que lhes informo que hoje o Potemkin se torna o primeiro blog da internet a adotar cotas para o humor negro!

A partir desta noite, 10% dos posts do blog deverão conter trocadilhos ofensivos, piadas ruins ou, porque não, ambos! Aliás, não é nada muito diferente do que já se faz normalmente por aqui.

Desta maneira, voltamos a assumir nossa postura de liderança na luta pelos direitos das minorias! E que venham novas batalhas!


22 de abr de 2012

Diferentes maneiras de responder a pergunta: "Porque a galinha atravessou a rua?"

Criacionista: Na verdade, Deus criou a galinha do outro lado da rua e apenas implantou as pegadas para testar nossa fé.

Guia do Mochileiro das Galáxias: 42

Político: Eu não fiquei sabendo de nada. A galinha é um bípede de idoneidade e honestidade inquestionáveis. É uma das grandes aves desta nação, com mais de cinquenta anos de vida pública. Sou amigo pessoal da galinha e posso afirmar com toda certeza do mundo que ela jamais, em hipótese alguma, atravessou a rua.

O Globo: Governo abre uma CPI para investigar o "caso galinha"

Veja: CPI da galinha é uma cortina de fumaça sobre o mensalão.

Carta Capital: Galinha sequestra última edição da Carta nas bancas de Goiânia.

Conspiração: Aposto que os americanos estão envolvidos.

Sociólogo: Na verdade, há todo um contexto de marginalização e de exclusão social que leva nossas galinhas a atravessarem as ruas rotineiramente em nosso país tão injusto.

Outro sociólogo: Com o perdão da intromissão, mas na verdade o atravessar a rua já é um ritual milenar entre as tribos galináceas, que data já desde antes da criação das primeiras ruas. É uma análise muito superficial sua dizer que isso se dá apenas devido ao contexto de marginalização aviária presente em nosso país, uma vez que este comportamento é observado em galinhas de todo o planeta.

Emoticons Código Morse:
.--.
.-
.-.
.-

-.-.
....
.
--.
.-
.-.

-..
---

---
..-
-
.-.
---

.-..
.-
-..
---

Conciliador: Vai ver ela gostava do outro lado. Quer dizer, nada contra esse lado, um lado muito legal que eu admiro muito pela sua lateralidade, as pessoas desse lado são super legais e eu gosto muito delas mas, vai ver que, na cabeça da galinha, o outro lado era melhor né? Não que eles sejam piores, é um grande lado também , o outro. Na verdade, eu gosto tanto dos dois lados que eu era capaz de passar o dia inteiro no meio da rua pra não ter que escolher um deles. Não que eu não goste do meio da rua, eu poderia ficar um tempão lá pela companhia também.

Distraído: Ih, olha lá! Atropelaram o conciliador!

Comunidade científica: Ainda não sabemos ao certo, mas vamos botar mil galinhas pra atravessar a rua, fazer umas anotações e depois convocamos uma coletiva de imprensa.

Prático: Tinha milho do outro lado.

Zoófilo: Eu não sei. Mas eu vou atravessar. Pra perguntar pra ela. Só por isso.